Inajá e outros Municípios entrará na Rota do Cordeiro

Inajá e outros Municípios entrará na Rota do Cordeiro

Em 03/08/2019 às 23:12:42

O Polo Itaparica da Rota do Cordeiro, no sertão de Pernambuco, contará com um abatedouro frigorífico com certificação federal. A unidade será implantada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) a partir de recursos de cerca de R$ 3 milhões do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A iniciativa atende a uma demanda dos ovinocaprinocultores da região que há mais de uma década reivindicam melhores condições de trabalho para expansão dos negócios.

O projeto de implantação do abatedouro frigorífico, que funcionará no município de Floresta (PE), integra as ações para estruturação da cadeia produtiva da Rota do Cordeiro – Polo Itaparica e estava previsto no Plano Nacional de Desenvolvimento do Projeto Rota do Cordeiro do MDR. O plano traça uma perspectiva do desenvolvimento regional, aproveitando as vocações produtivas regionais e o potencial do setor em um conjunto integrado de iniciativas estruturantes entre instituições públicas e privadas,


A estimativa da Codevasf é que a implantação do abatedouro beneficie mais de 20 mil ovinocaprinocultores nos oito municípios pernambucanos que integram o Polo Itaparica da Rota do Cordeiro: Floresta, Belém do São Francisco, Petrolândia, Itacuruba, Carnaubeira da Penha, Inajá, Tacaratu e Jatobá. A previsão é que o abatedouro frigorífico inicie seu funcionamento em 2020.

Para acompanhar e avaliar a execução das ações previstas no empreendimento, foi criado o Comitê Gestor da Rota do Cordeiro – Polo Itaparica. O comitê será coordenado pelo secretário de Agricultura do município de Floresta Túlio Laranjeira.

Em reunião realizada em junho deste ano entre o coordenador de Desenvolvimento Regional do MAPA Mychel Ferraz, o gerente Regional de Gestão Estratégica da Codevasf em Pernambuco Jaques Souza e o chefe da Unidade Regional de Desenvolvimento Territorial da companhia Wellington Lopes foram definidas as diretrizes do projeto.

Entre as decisões retiradas da reunião, ficou definido que os recursos serão repassados para a Codevasf que ficará responsável pela execução das obras físicas, aquisição e instalação de equipamentos e capacitação dos produtores. O programa também contará com a parceria do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) no apoio a extensão rural, do Banco do Nordeste (BNB) com linhas de créditos, principalmente através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (PRODETEC), e do Sebrae na capacitação técnico gerencial.

De acordo com o gerente Regional de Gestão Estratégica da Codevasf, o Projeto Rota do Cordeiro contará com o apoio de parceiros importantes, onde cada um assumirá uma função complementar. "A articulação interinstitucional viabilizada pela Rota do Cordeiro possibilitará a ação integrada dos diversos atores envolvidos na cadeia produtiva, os quais assumirão funções específicas de acordo com as expertises, com vistas ao fortalecimento e concretização dessa vocação e importante atividade econômica da região”, revelou Souza.

Segundo o chefe da Unidade Regional de Desenvolvimento Territorial Wellington Lopes, a região sentirá um impacto positivo na economia. "A região tem um grande potencial na produção de caprinos e ovinos, mas os produtores, ficam impossibilitados de expandir a venda do produto pela falta da legalização. Com a construção do abatedouro frigorífico de Floresta, essas dificuldades ficarão no passado”, destacou Lopes.

Conforme a Gerência de Desenvolvimento Territorial da Área de Revitalização da Bacias Hidrográficas da Codevasf, parte dos recursos já foram descentralizados do MDR para a Codevasf. “A Gerência de Desenvolvimento Territorial vem acompanhando e auxiliando nas tratativas entre os ministérios, a Superintendência Regional da Codevasf em Petrolina (PE) e o Comitê Gestor do Polo de Itaparica. Já temos parte dos recursos disponíbilizados após o Ministério do Desenvolvimento Regional descentralizar cerca de R$ 1,5 milhão”, informou Maria Valdenete Nogueira, gerente de Desenvolvimento Territorial da companhia.

O abatedouro frigorífico do Polo Itaparica será o único no estado de Pernambuco com certificação estadual de abrangência federal, condizentes com os padrões do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA).

Autor: Asssis Ramalho

Comentários